Início > Ciclismo > Ciclismo; Divulgado o trajeto do Giro d’Italia 2010

Ciclismo; Divulgado o trajeto do Giro d’Italia 2010

A 93ª edição do Giro d’Italia, que vai disputar-se de 8 a 30 de Maio de 2010, inclui quatro contra-relógios, mas, paradoxalmente, poucas oportunidades para os contra-relogistas fazerem a diferença. A prova começa em Amesterdam, Holanda, com um prólogo de 8,3 quilómetros, uma distância demasiado curta para os especialistas brilharem. A quarta tirada é um crono de 32,5 quilómetros, só que coletivo. O terceiro exercício individual da competição chega na 16ª etapa, mas ajusta-se aos trepadores, pois trata-se de uma crono-escalada a Plan de Corones. No último dia, Verona recebe o quarto contra-relógio, apenas 15,3 quilómetros. Tudo somado, os especialistas na luta contra o cronómetro têm por sua conta, risco e talento a primeira e a última etapas, num total de 23,7 quilómetros.

Os trepadores terão um percurso mais ao seu estilo, com a crono-escalada mais três chegadas em alto, além de duas outras jornadas com grandes dificuldades montanhosas. A primeira chegada em altitude acontece na oitava ligação, que termina na escalada a Terminillo, uma dificuldade com 16,1 quilómetros de extensão. A 13ª tirada homenageia o malogrado Marco Pantani, terminando na sua terra natal, Cesenatico. A grande dificuldade deste dia dista 41,6 quilómetros da chegada e encontra-se na subida a Grappa, que tem seções de gravilha.

O mítico monte Zoncolan acolhe o final dos 218 quilómetros da 15ª etapa. Vai ser, por certo, uma jornada épica, com os corredores que terao de enfrentar verdadeiros muros de 18 e de 22 por cento numa escalada para a meta que tem uma inclinação média de 11,9 por cento. Segue-se um dia de descanso e logo depois a crono-escalada de 12,9 quilómetros para Plan de Corones.

Antes do contra-relógio final, os trepadores poderão mostrar-se ainda na 19ª tirada, que passa no Mortirolo, a 32,6 mil metros da chegada a Aprica, assim como na 20ª, com meta em montanha, em Ponte di Legno Tonale.

Outra tirada que merece destaque é a sétima. São 215 quilómetros entre Carrara e Montalcino, que incluem 15 quilómetros em troços de gravilha por onde costuma passar a clássica Monte Paschi Eroica.

Etapa a etapa:
1ª etapa – Amsterdam – Amsterdam (CRI) 8,4 km
2ª etapa – Amsterdam – Utrecht 209 km
3ª etapa – Amsterdam – Middelburg 209 km
descanso
4ª etapa – Savigliano – Cuneo (CRE) 32,5 km
5ª etapa – Novara – Novi Ligure 168 km
6ª etapa – Fidenza – Carrara – 166 km
7ª etapa – Carrara – Montalcino 215 km
8ª etapa – Chianciano Terme – Terminillo 189 km
9ª etapa – Frosinone – Cava dei Tirreni 188 km
10ª etapa – Avelino – Bitonto 220 km
11ª etapa – Lucera – L’Aquila 256 km
12ª etapa – Città Sant’Angelo – Porto Recanati 191 km
13ª etapa – Porto Recanati – Cesenatico 222 km
14ª etapa – Ferrara – Asolo 201 km
15ª etapa – Mestre – Monte Zoncolan 218 km
descanso
16ª etapa – S. Vigilio Marebbe – Plan de Corones (CRI) 12,9 km
17ª etapa – Brunico – Pejo Terme 173 km
18ª etapa – Levico Terme – Brescia 151 km
19ª etapa – Brescia – Aprica 195 km
20ª etapa – Bormio – Ponte di Legno Tonale 178 km
21ª etapa – Verona – Verona (CRI) 15,3 km
Total km 3.418,1

Anúncios
Categorias:Ciclismo
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: